Crystal Catcher - jogo super divertido para iPhone e Android

quinta-feira, 4 de março de 2010

Poesia oração dos criadores.

Encontrei esta poesia numa revista da FOB (Federação Ornitológica Brasileira), achei interessante repassar para os leitores do Vida de Periquito.

Com certeza dedicado a todo homem e mulher que trata com amor seus animais de estimação.

Que homem é esse, que tem por mim, um cuidado, um amor que eu diria incondicional...Que homem é esse, que apesar de mãos grandes e pesadas, me segura com tão doce segurança. Que homem é esse, que às vezes passa horas ao meu lado, quando estou doente, e zela por minha recuperação. Já me disseram que sou prisioneiro dentro de uma bela gaiola. Que deveria estar livre, voando... Então por alguns minutos pensei... Qual é o meu destino? Devo seguir a minha espécie e voar? Será que estou indo contra a natureza? Então por alguns minutos meditei... Quantas vezes esse homem cansado, após um dia difícil de trabalho, cedeu a mim suas horas de descanso. E algumas vezes, ao cuidar de meus amigos esqueceu minha gaiola aberta... E eu tive a oportunidade de experimentar essa tal liberdade... Mas, ao voar, olhei para aquele homem e, o vi, ali... De pé, me olhando com os olhos tristes e lacrimejando. Que homem é esse que chora por mim, Que homem é esse que é capaz de amar, mesmo eu não sendo de sua espécie. Que homem é esse que se esquece de se alimentar, mas nunca se esquece de alimentar-me e nunca se esquece dos meus remédios. Que liberdade é essa? Mas me sinto prisioneiro deste homem. Mas me sinto contrariando meu destino. Recebo e sinto que ele me ama e jamais irá maltratar-me, sei que gosta de mim. Sim eu realmente tive a oportunidade de voar, mas... Esse homem me faz sentir livre... E por tal motivo eu voltei... E canto... Canto... Porque sou feliz... Porque sei que sou amado e não prisioneiro!

Leia mais:
Periquitos nativos australianos
Periquito cor de rosa.
Curiosidades: Idade dos periquitos
Mapa das aves no mundo
[ ... ]

terça-feira, 2 de março de 2010

Aves do criadouro Vida de Periquito - Geração 2º semestre de 2009

Na sequência das fotos a primeira acima é uma normal cinza fêmea, a segunda é uma Ar cinza fêmea, a terceira é uma Ar celeste fêmea, a quarta e a quinta foto são dois irmãos Ar cinza gold machos, a sexta foto é uma asa canela verde clara fêmea, a sétima é outra Ar cinza fêmea e a última é um cintilante verde claro macho.

Normal cinza fêmea


Ar cinza fêmea


Ar celeste fêmea

Ar celeste fêmea (mesmo periquito da foto anterior)


Ar cinza gold macho 1

Ar cinza gold macho 2

Asa canela verde clara fêmea


Ar cinza fêmea


[ ... ]
Ocorreu um erro neste gadget