Crystal Catcher - jogo super divertido para iPhone e Android

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Babies 2009.

Os recém chegados, nascidos em julho de 2009 já circulam pelas voadeiras do criadouro Vida de Periquito. Todos com os pais vindos de Araçatuba, SP e os avós ou bisavós na Alemanha.



18 comentários:

Marlon disse...

Coisa linda, istopô. Parabéns.

Julio Dutra disse...

Marlon tem outros, depois eu publico. Depois de dúzias de ovos brancos finalmente estão aparecendo alguns frutos.

habbosk disse...

ayslan: Julio meu periquitos não deixa eu chegar com a camera ou mão perto deles eles ficam muito agitados e tenho medo de machucalos tentando tirar a foto o que eu posso fazer para que eles não fiquem agitados quando eu chego perto deles para que eles fiquem mansos comigo, eles tem muito medo de mim o que eu posso fazer para acabar com esse medo deles de mim???

Anônimo disse...

ayslan: Julio eu denovo rsrs espero que vc não incomode deu ficar perguntando vc de mais julio eu sempre leio as duvidas dos outros leitores e suas resposta para assim me ajudar tambem eu tava lendo a tecnica do Ivo aquela para fazer os filhotes nascerem no mesmo dia então quando minha periquita botar queria fazer isso mas estou com medo porque a primeira vez que minha periquita a lorita botou minha mãe falou que tinha que colocar um ninho la dentro ai la vou eu mecher no ovos a tirei os 4 ovinhos que tinha la dentro ai fiz um ninhozinho com pedaços de grama seca ai ta ne isso duro uns 5 minutinhos ai quando eu puiz a caxinha la dentro denovo quem disse que a periquita voltava ai acho que ela fico com medo ai passo a noite no outro dia nada dela entra então fui tirei o ninho e deixei os ovinhos dentro do ninho que e a caixinha mas nada dela entra ai eu deixei não pudia fazer nada e fiquei muito triste depois que resolvi tira os ovinhos ja que ela não voltava isso ja tinha passado 2 semanas com ovinhos la dentro do ninho e eu esperando a periquita volta ai foi minha mãe mando eu tira os ovinhos ai minha mãe pego e quebro um ovinho para ver se tinha um periquitinho la dentro mais não adiantava tava todos mortos pq estava fazendo muito frio ai olhei contra o sol os outros 3 ovinhos tambem tinha periquitinhos me deu uma do e me senti cupado ai por isso tenho medo de fazer essa tecnica eu vo deicha ela choca e tudo mesmo porque ja perdi 2 ninhadas não quero perde a 3 vc não acha arriscado fazer isso???

Natalia disse...

JUlio, aconteceu isso outra vez (de o macho fugir quando ela estava a chocar os ovos) e o que fiz foi colocar outro macho (o que fugiu por ultimo) e eles se deram muito bem, ele ate a ajudou a chocar, mas estavam todos brancos. Agora vou complementar a alimentação dela e torcer para que dê tudo certo! Obrigada.

Antonio Carlos disse...

Parabéns Júlio, lindos filhotes. Não tem coisa mais feliz que vê-los
se multiplicando.

Julio Dutra disse...

Ayslan é tudo questão de eles ganharem confiança sobre a tua presença. É um trabalho lento e paciente, tem que ser aos poucos. Devagarzinho, se aproximando da gaiola, com uma folha verde na mão, deixe que eles se interessem. Sê não vierem até a folha, não aproxime deles, deixe a folha na gaiola e fique bem perto, mas não tente nada. Faça isto várias vezes e eles vão perdendo o medo. Quando são criados desde filhotes conosco fica mais fácil, quando são trazidos de fora não sabemos como eram criados e que relações tinham com seus criadores anteriores. Muitas vezes devido aos maus tratos eles ficam rebeldes e inseguros. Tem que ter muita paciência.

Julio Dutra disse...

Ayslan esta técnica é usada por criadores um pouco mais experientes e principalmente em periquitos de exposição, os de padrão inglês. Isto realmente evita diferenças muito grande nos tamanhos entre filhotes nascidos seis oito e até mais dias depois dos primeiros. Nos pequenos australianinhos nem é tão obrigatória, normalmente as fêmeas criam todos. Usa-se um ovo "indez" que pode ser um de plástico ou um que não haja eclodido em outra ninhada (um branco). Quando a fêmea coloca o primeiro ovo, retiramos e colocamos o "indez" no lugar. Assim também com o segundo. Guardamos estes dois ovos numa caixinha revestida por algodão ou um pedacinho de pano bem macio até que ela coloque o terceiro. Neste momento retiramos o "indez" do ninho e devolvemos os dois que estavam aguardando na caixinha. Desta forma ela começará a chocar três juntos e os outros que vier a por, mesmo que estejam férteis não vão ter tanta diferença de tamanho. Os riscos são de contaminação pelos stafilococus que existem em nossas mãos e também a quebra dos ovos acidentalmente. Recomenda-se usar luvas descartáveis, ou pegar com uma colherinha ou no mínimo fazer uma boa, muito boa higiene nas mãos com água e bastante sabão. Quando se tem vários casais criando junto nem precisa fazer isto, pois é possível remanejar os filhotes entre os ninhos e sempre juntando os de tamanhos parecidos.

hacker jonas almeida disse...

gostaria de saber se tem como, e como faço para saber se o meu periquito e portador de AR
desde já agradeço
seu site esta de parabens

hacker jonas almeida disse...

julio é possivel saber pelo o ovo se é um periquito macho que vai nascer ou uma femea?

Julio Dutra disse...

Jonas Almeida os periquitos normais portadores de Ar, normalmente tem uma manchinha atrás da cabeça, uma manchinha amarela nos periquitos da lnha verde e uma manchinha branca nos periquitos da linha azul. Para ter certeza, sem conhecer os pais dele, então deves cruzá-lo com um Ar e nascerão filhotes Ar, tanto machos como fêmeas. Caso não nasça nenhum Ar é porque ele não é um portador. É realmente a única forma de ter certeza.

Julio Dutra disse...

Jonas Almeida não é possível garantir se vai nascer um filhote macho ou fêmea pela observação do ovo. Com certeza não é uma coisa científica nem garantida. O que falamos anteriormente é que pessoas que criam aves há muito tempo, tem notado que os ovos redondos que foram observados nasceram fêmeas e os ovos bicudos nasceram machos. É apenas observação de um ou outro criador, eu mesmo já tive esta experiência até em criação de galinhas, mas não existem garantias nenhuma. É o caso até de nós criadores de periquitos começarmos a observar e quem sabe daqui há algum tempo poderemos pedir que um estudioso desta área nos prove cientificamente. Por enquanto são apenas observações de criadores.

hacker jonas almeida disse...

como sei se o meu periquito é ADA

Julio Dutra disse...

Jonas de uma olhada geral no blog e verás várias fotos de ADAs, além de algum artigo falando a respeito. ADA significa arlequim dominante australiano. Eles têm uma mancha grande atrás da cabeça, e tem as penas maiores das asas e da cauda nas cores mais claras. Geralmente tem o peito na cor mais escura e a barriga na cor mais clara. Vamos explicar isto: como podem se azuis ou verdes então os azuis tem a mancha atrás da cabeça na cor branca e na barriga também assim como as penas maiores das asas e da cauda, o corpo é azul. Quanto aos verdes tem a mancha amarela assim como a barriga e as penas maiores das asas e da cauda, com o corpo verde. Os ADAs cinzas têm as mesmas referências que os brancos, só que com o corpo cinza. Quando digo o corpo na cor mais escura, digo o peito e as costas. Vamos dar uma procurada nas fotos então?

Julio Dutra disse...

Jonas a tua pergunta fez com que eu escrevesse mais um pouquinho sobre os ADAs. O que eu descrevi anteriormente é o que representa uma ADA dentro do padrão. O problema é que na criação de periquitos sempre tem mil e uma variações que podemos fazer com eles e é isto que torna fascinante o desafio de criar modelos diferentes. Tem criador que cruza uma ADA com um Ar (arlequim recessivo), igual a este que esta na foto. Desta maneira eles ficam tão claros que um criador iniciante nem consegue entender porque ele é uma ADA, sendo desta forma. Para embelezar um pouco mais, ainda colocam face amarela nele. Somente com o tempo, paciência e observação vamos aprendendo a descobri-los. Também quando se cruzam dois ADAs entre si, surgem os ADAs duplo fatores que é quase todo na cor clara, apenas com marcações na cabeça. E vai por aí a fora, devagar e sempre. O ideal é ir observando as fotos e escrevendo os detalhes e ir comparando com outros, depois de certo tempo vão ficando fáceis de identificar. Valeu? Mas pode perguntar, estamos sempre prontos para ajudar. O blog vida de periquito quer fazer dos criadores Brasileiros os mais entendidos sobre criação de periquitos.

hacker jonas almeida disse...

vlw cara
obrigado pela resposta
todos os dias eu passo por aqui
para dar uma olhada no seu blog
e esta cada dia com uma coisa nova
seu blog esta de parabens

eliana disse...

Oi Julio obrigado mais uma vez pela reposta. Mas tenho mais uma duvida se puder me ajudar agradeco, eu ganhei essa periquita, mas aparentemente ela nao e velha acho ate que e bem nova, mas como e albina
fica mais dificil de ver tenho que esperar mesmo, ela botou so dois ovinhos e esta chocando quase nao sai do ninho, mas notei que algumas vezes que ela sai continua cruzando com o macho, e normal essa atitude deles. obrigado pela atencao abrcos.

Julio Dutra disse...

É normal sim Eliana e inclusive ela deve por outros ovos. Você tem que deixar passar uma semana e com o auxílio de uma lanterninha de foco bem fino e forte observar no escuro através destes ovos. Digo isto porque eles provavelmente estarão brancos (inférteis) e deverão ser retirados para evitar que ela fique chocando em vão e então recomece logo nova postura. Com o auxílio do foco de luz após uma semana é possível ver as veias e artérias dentro do ovo, o que representará um embrião se desenvolvendo. Da até para ver um pequenino coraçãozinho batendo. Caso estejam brancos você verá apenas uma gema amarela colada na casca do ovo ou mesmo solta e mais nada. Devem neste caso serem descartados. Parece difícil, mas é bem fácil e qualquer camelô vende uma lanterninha destas.

Ocorreu um erro neste gadget