Crystal Catcher - jogo super divertido para iPhone e Android

sábado, 14 de novembro de 2009

Periquitos nativos australianos

É assim desta forma que eles existem ainda hoje na Austrália: Verdes claros, pequenos e sempre em bandos. Sim, sempre em bandos e por isso eu insisto em dizer que criar apenas um deles como companhia, pode fazer muito bem pra nós, mas para eles com certeza não. Tenho certeza absoluta que eles precisam de pelo menos um da espécie deles para se comunicarem. Não importa o sexo, podem ser dois machos ou duas fêmeas, eles não têm preconceitos quanto a este detalhe, precisam apenas de uma companhia.


Leia mais:
Periquito cor de rosa.
Black Face, mutação esquecida pelos Brasileiros.
Periquito australiano em selos
PERIQUITOS - Aves ou pássaros?
[ ... ]

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Os periquitos da Dani.

A nossa grande leitora e amiga Daniela Bueno, de Piracicaba, SP nos mandou fotos de seu casal de periquitos australianos e dos filhotes. Olhando as fotos dos filhotes deste casal ficamos perplexos com as variedades de mutações que estes seres podem portar sem nos dar nenhuma pista através da cor que eles nos apresentam, (fenótipo).
Observando os filhotes encontramos verdes e azuis, claros e escuros, encontramos Arlequim recessivo e ADA face amarela. Para explicar as mutações destes filhotes, o macho celeste, (pai) tem que ser portador de recessivo mesmo sem apresentar a manchinha característica atrás da cabeça, senão não nasceriam recessivos, a mãe (lutina) é portadora de recessivo, de azul, esconde um tom escuro e um ADA (arlequim dominante australiano) além de ser face amarela. Sendo ela uma lutina, sua capa amarela não nos deixa ver tudo isto que ela porta., (genótipo) .
Observe os filhotes na foto e principalmente aquele que parece creme, quase branco, ao lado da lata de mucilon. É um ADA embora pouco marcado e é face amarela, por isso o tom creme.



ADA face amarela.







Leia mais:
Fotos da Semana: Jose Roberto Duran
Contribuição da Nariella
Participação de Edison "Luc" Jr.
CAROLINA GRANJA, presença "ino"
[ ... ]

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Periquito cor de rosa.


Recebi diversos e-mails de leitores que afirmavam ter visto um periquito australiano "rosa". Sempre orientei dizendo que não existe "Periquito Australiano" rosa. O que acontece é que o único conhecido por periquito australiano são estes que estudamos aqui, mas existe outro periquito da Austrália, que é conhecido como Periquitos da Erva por viverem no solo se alimentando de sementes de gramíneas. Eles se chamam Neophemas ou Periquito-de-Bourke, são realmente da cor rosa apesar de existirem também em outras cores.
Neophemas ou Periquito-de-Bourke são apenas parentes dos nossos periquitos australianos, e nestes ainda não temos da cor rosa.
Leia mais:
[ ... ]

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Variação de melaninas: As marcações nos periquitos

Trazemos estas aves para que possamos observar e comparar como podem ser as marcações nos periquitos. Normalmente eles têm as marcações em preto, iguais aos que vivem na natureza lá na Austrália. Em cativeiro foi conseguido a mutação canela, e os chamamos de "asas canelas". Esta marcação canela normalmente clareia a cor original do periquito. Podemos fazer a comparação entre dois verdes, dois azuis ou dois cinzas: O que tiver a melanina marrom (canela) é sempre mais claro.

Acervo Vida de Periquito


Acervo Vida de Periquito



Acervo Vida de Periquito


Acervo Vida de Periquito



Walter Finato Ansante, criador de Campinas - SP em uma visita ao mundialmente famoso Daniel Lutolf, na Europa.




[ ... ]

Aves e pássaros da fauna Brasileira.

Atenção! Apanhar passarinhos diretamente da natureza e mantê-los presos é crime ambiental, previsto na Lei 9.605/98. A multa prevista é de R$ 500,00 por ave ou pássaro, podendo chegar a R$ 5 mil se a espécie constar da lista de animais ameaçados de extinção. Nesses casos, o infrator pode ficar preso de seis meses a um ano.


Pela legislação, qualquer pessoa com mais de dezoito anos pode ser um criador legalizado, desde que os passarinhos tenham nascido comprovadamente em cativeiro de um criador registrado no IBAMA. (Fonte: IBAMA).


O “vidadeperiquito" orienta também que é ainda mais fácil e tranqüilo criar periquitos australianos, pois os mesmos estão perfeitamente adaptados ao cativeiro, apresentam uma variedade enorme de cores e nem precisa de legalização com o IBAMA nem outros tramites legais como nos casos de aves e pássaros da fauna nativa Brasileira.
Leia mais:
[ ... ]
Ocorreu um erro neste gadget