Crystal Catcher - jogo super divertido para iPhone e Android

quinta-feira, 5 de junho de 2008

DISMORFISMO SEXUAL

Criador de Periquito Inglês


Por: Julio Cesar Dutra, criador de Periquito Inglês.

Nem todos os animais apresentam diferenças físicas que nos levem a identificar de imediato se pertencem ao sexo masculino ou feminino. No caso dos periquitos australianos, podemos observar a “cera” que eles apresentam acima do bico. Uma plaquinha azul (nos machos) com dois orifícios pequenos (narinas) e na cor palha nas fêmeas jóvens, passando a um tom marrom ou chocolate quando adultas e prontas para a reproduçã.

Á de se tomar cuidado quando algumas fêmeas apresentam a cera azul bem clarinho, pois pode indicar estado doentio.




Quando o macho está pronto para a reprodução (quente), este azul fica bem intenso. Já a fêmea, quanto mais pronta (quente) ela estiver mais intenso o tom do marrom, porém se ela for jovem ou mesma adulta e estiver “fria”, este marrom vai clareando taté ficar numa cor palha ou mesmo um pouco azulada, mas nunca igual ao macho.


Dito isto, estamos falando dos “normais”, que são os azuis, os verdes e os cinzas. Temos também os recessivos, onde as fêmeas quentes escurecem as ceras, porém os machos nunca apresentam as ceras com o tom tão azul como os normais. São os lutinos (amarelos de olhos vermelhos), os albinos (brancos de olhos vermelhos) e os “AR” (arlequins recessivos), que aos olhos dos iniciantes parecerão sempre fêmeas. De início parece difícil, mas é muito simples e basta fazer uma visita a um ou mais criadouros, observar algumas aves em cada modalidade e logo nos adaptamos a estas poucas diferenças.


Nas duas fotos ácima temos um AR azul macho e um lutino também macho. Em ambos os casos diz-se que a cor da cera ou carúncula é cor de carne rosada.

[ ... ]

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Periquito Australiano: Origem

Criador de Periquito Inglês

Por: Julio Cesar Dutra, criador de Periquito Inglês.

Em 1840, quando John Gould (naturalista), levou da Austrália para a Inglaterra um periquito verde, ele não fazia idéia da febre que isso iria causar nos criadores de aves e pássaros de toda Europa e do mundo. 0 periquito australiano se adaptou rapidamente à criação em cativeiro e apesar de serem vistos alguns amarelos voando no bando, só foi possível conseguir o primeiro exemplar dessa mutação (amarelo de olhos vermelhos) em cativeiro, em 1880, quarenta anos depois.



Daí em diante foi uma corrida na conquista de novas mutações e até hoje se pesquisa muito a procura do modelo que mais se aproxime dos ideais de perfeição estabelecidos no padrão de julgamento.

Existem clubes de criadores de periquito australianos em todas as principais cidades do Brasil e do mundo. Pelo fato de haver sido desenvolvido na Inglaterra, ficou conhecido como periquito australiano padrão inglês, e a Inglaterra por muitos anos foi campeã de todos os campeonatos da Europa, sendo contestado atualmente pela Alemanha onde estão os maiores criadores atuais.
[ ... ]
Ocorreu um erro neste gadget