segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Alimentação de filhotes, feridos e doentes.

Por: Julio Cesar Dutra, criador de Periquito Inglês

Muitas vezes e por diversas razões os filhotes ficam impedidos de serem alimentados naturalmente. Até mesmo os adultos, quando são feridos em brigas ou estão adoentados ficam incapazes de se alimentar por conta própria. É nesta hora que nós os criadores destas aves maravilhosas temos que entrar em cena urgentemente, pois elas só contam com nossa ajuda e se não receberem acabam por morrer.


No blog “criadouro f 13", do grande amigo Fernando Miroski Dutra, existe um artigo com fotos mostrando como se alimenta na mão os filhotinhos que precisam de ajuda.

Eu utilizo também o método da seringa com uma sondinha, pois quando tenho muitos filhotes para receber este tratamento a seringa agiliza. Coloco uma sondinha na seringa, e introduzo até o papo, ou bem próximo dele, e suavemente vou injetando a papa(Assista com detalhes aqui). À medida que faço esta manobra vou observando o papo se encher.

Existem nas casas de aves e pássaros diversas marcas de papa pronta precisando apenas misturar água morna, quase quente. A seringa e a sondinha eu compro nas casas que vendem material médico ou odontológico, custa bem baratinho. A sondinha pode ser um cateter, uma sonda mesmo ou até um escalpe ou battreflay, pois precisará ser cortado para se utilizar apenas um pedaço que vá até o papo. Tem que ser de uma bitola que não entupa e que também não seja muito grossa. Após cortar passe uma lixa para neutralizar a aresta cortante e descer suavemente na garganta da ave.

Leia mais:

Recomendações no trato: Alimentos

Fatores que interferem na produção de filhotes

Cuidados com os bons alimentos.

Resposta ao Leitor: OVO COZIDO

As necessidades dos Suplementos vitamínicos para pássaros em criadouro.

17 comentários:

Lucas Soares disse...

Grande Julio
fiquei um bom tempo sem postar por aki!!!
mas me surgiu um problema!
uma femea minha fugiu, e me deixou tres lindos filhotes, entre 10 e 14 dias
e agora
o que eu faço?!
posso trasferi-los para outras femeas que tb tenham filhotes?!
agradeço desde ja
abraços

Patricia Munuera disse...

Boa tarde,
Neste sábado último dia 10 de Janeiro, um periquito entrou em meu apto e desde então estou cuidando dele. É muito manso e eu tentei até colocá-lo numa gaiola mas ele ficou muito assustado. Provavelmente é criado solto por alguém que descuidou-se e ele fugiu.

Estou há dois dias dando ração e água pra ele, mas não posso ficar com ele, e sou totalmente contra ter pássaros presos em gaiola, por isso mesmo nunca tive um.

Peço ajuda pra que indiquem um lugar onde posso entregá-lo, alguém com viveiro, ou criadouro.
Sou de São Paulo/SP, moro na Zona Leste.
Me ajudem!!! Obrigada.
Patricia Munuera - tel: 11 99403898

jcesardutra disse...

Patrícia faça contato com a polícia ambiental, eles tem locais próprios para isto.

Monika disse...

Meu casal de periquitos teve dois filhotes (ontem) e estou esperando ainda 3 ovos que não quebraram. Nunca tive aves e me disseram que não podemos ficar olhando que os periquitos podem matar os filhotes. Meu filho (pequeno) quer acompanhar o crescimento e agora estou com receio do que possa acontecer aos filhotes. Pode acontecer isso?

jcesardutra disse...

Monika eu crio a seis anos e sempre que chega criança por aqui eu retiro a caixa ninho da gaiola para mostrar os ovinhos e os filhotes para eles. Se precisar pego os filhotinhos na mão, alimento e devolvo para a gaiola. Não tem problemas, pode mostrar. Deve-se evita é muito tumulto no local, gritaria e muita gente de fora ao mesmo tempo,eles podem se assustar e demorar muito para criar, mas depois quem tem filhotes não tem mais problemas. De uma olhada no blog do Fernando Miroski Dutra, voce vai gostar do quevai ver no artigo sobre alimentar filhotinhos recem-nascidos. "criadouro f13".

Anônimo disse...

eu queria saber o que posso fazer com um periquito meu que fica um pouco separado dos o outros e tremendo??
obrigado
meu email gu.vipe@hotmail.com

Julio Dutra disse...

Com certeza este periquito esta doente, tem que ser separado e tratado. Tem que verificar todos os sintomas para ver o que fazer, mas tem que separ e tratar.

filipe disse...

Olá júlio,tenho 4 periquitos bebés já com penas, ainda estão dentro da caixa ninho mas surgio um problema, à três dias seguidos quando vou à gaiola de manhã encontro sempre o mesmo periquito fora da caixa ninho, no chão da gaiola, tenho o voltado a por dentro, mas hoje aconteceu outra vez e ao pegá-lo ele estava um pouco frio, e com uma respiração ofegante, parece muito doente, decidi alimentá-lo manualmente, mas ele não come, e se ele tenta engolir sai-lhe o alimento pelo nariz(carúncula)!!!
O que faço?? dá-me pena ver ele assim e não poder fazer muito!!!

Abraços

Julio Dutra disse...

Filipe este filhote deve ter nascido com algum problema de saúde, pois por não conseguir se alimentar a mãe o descartou. Poderás tentar salvá-lo, mas ele tem que ser mantido em local aquecido senão morre. Ele tem que receber uma papinha própria para filhotes e diretamente no papo. Isto é conseguido com o auxílio de uma seringa e uma sondinha adaptada. Coloca a sondinha direto bico á baixo até o papo e lentamente injeta um pouquinho desta papa ainda morna. Sê conseguires fazer isto três ou mais vezes ao dia ele acaba sobrevivendo. A sondinha se compra em casas de material hospitalar ou odontológico.

Bruna disse...

Preciso de Ajuda!
Tenho um casal de periquitos que ja deu a 1° cria normal. Agora ela chocou novamente e nasceu 3 filhotes, eles já estavam prontos para sair do ninho, mais alguns dia eles seria "independentes" mas ela matou 2.Gostaria de saber porque?
Estou muito triste! O que devo fazer para que isso não ocorra novamente. Se alguem me responder pode mandar no e-mail brunabritto@gmail.com.
Obrigada!

Julio Dutra disse...

Bruna algumas vezes este acidente lamentável acontece, mesmo com casais que já criaram filhotes até o final, até ficarem independentes. Para evitar que o filhote seja atacado por ser visto como um invasor ou como um empecilho para nova postura, podemos retirar a fêmea da gaiola e deixar que o macho termine de criar os filhotes sozinho, assim que eles não estiverem mais precisando do calor da mãe. Quando eles estiverem completamente empenados. Depois, quando estiverem comendo sozinhos então os retiramos da gaiola e devolvemos a fêmea para a gaiola de cria com o macho para iniciar nova ninhada.

renata kelly disse...

Muito bom este site!!!
Indo direto ao assunto, ao passar numa petshop, vi uns periquitos muito maltratados e comprei por pena, ao chegar em casa, vi q o problema era q tinham cortado as asas,inclusive em um há um corte (acho q cortaram pele e pena junto),estavam magrelos e meio apáticos, coloquei vitaminas na água, comida especial e jiló e após 2 dias eles já estão bem espertinhos, apesar de cairem muito do poleiro, pois não tem equílibrio (cortaram muito de um lado só), minha dúvida é: qto tempo demora pra plumagem voltar ao normal? as vit q uso são glicopan e vitagold...desde já obrigada...posso te mandar foto deles? é q acho q um é ada e a femea, não sei o q é (ela é amarelo claríssimo e tem umas penas azuis turquesa, no dorso perto do rabo...

Julio Dutra disse...

Renata Kelly claro que você pode mandar as fotos, eu identifico e te respondo. Mande anexado neste mesmo e-mail, jcesardutra@yahoo.com.br
No caso das penas cortadas só voltarão ao normal quando o periquito entrar na muda. Com a aplicação de vitagold por trinta dias, banhos com gotinhas de iodo na água, banhos de sol e uma alimentação reforçada eles entrarão na muda mais rapidamente. Com um pouco de cuidado poderás arrancar os tocos das penas cortadas, isto acelera o processo.

Julio Dutra disse...

Lei de Crimes Ambientais

Brasil
- Lei 9605/98

Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:
Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa.
Parágrafo 1º - Incorre nestas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.
Parágrafo 2º - A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.
Não se cale!

Polícia Militar - (190)
(através desse número você pode obter telefones e endereços de todos os distritos policias)
Ministério Publico- (0xx15)3228-6185 e (0xx15)3228-6700 - Sorocaba

Selma Prezotto disse...

Boa noite Julio,

Tenho um casal de periquitos australianos, e hoje quando fui tratá-los percebi que o bumbum dela parece inchado e está com muitas fezes grudadas, apesar disso ela parece bem, o que devo fazer? eu pensei em banhá-la mas estou com medo de machucá-la.
Por favor me responda, estou muito preocupada.
Obrigada

Fabi disse...

Ola.Eu gostaria de saber como fazer o meu casal de periquitos australianos terem filhotes.Eu Comprei eles no início do ano passado e na gaiola tem caixa de ninho e eles sempre tem acesso a água e comida e limpo a gaiola uma vez por semana.
Me ajuda por favor.

Julio Dutra disse...

Fabi existe uma lenda que diz que um casal sozinho não cria, pois eles são aves coletivas e precisam de barulho como as cantorias que fazem. Apesar disso já vi alguém conseguir que um casal se reproduza, mesmo sem outros casais no local. Tem que observar (procurar saber) se estão na idade de ainda criarem ou se já passaram de quatro ou cinco anos, tem que ter certeza de que realmente é um casal de macho e fêmea, pois já vi duas fêmeas e também dois machos se comportarem como um casal e isso é normal. A gaiola tem que estar fixa num local seguro, e não mais retirar desse lugar, se ficar movendo a gaiola de um local para outro eles não criam, pois tem que se sentir seguros. Sê me mandares umas fotos deles anexadas neste e-mail eu posso dar uma analisada no casal, valeu?

Compartilhe